Dia_do_idoso

Envelhecimento e coluna: doenças podem causar crises diversas à população

A expectativa de vida do brasileiro é, atualmente, de 76 anos. Isso significa que a população está envelhecendo e de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), contará com mais idosos que crianças em 2060. A terceira idade já conta, inclusive, com uma data comemorativa no calendário: 01 de outubro é o Dia Mundial do Idoso.

E com o avanço da idade os problemas da coluna também tendem a crescer, consequência natural de um processo degenerativo do corpo, em que a região vai se tornando mais frágil e suscetível a doenças como hérnia de disco, escoliose, osteoporose, artrose, mielopatia cervical e espondilolistese.

Considerando que cerca de 90% das pessoas terão algum problema relacionado à lombalgia (dor de coluna) ao longo da vida, com comprometimento funcional agudo ou crônico, é de grande importância ter atenção com o tema que gera consequências em níveis gerais para a saúde pública.

Desse modo, há a necessidade da aplicação de uma medicina integrada, multidisciplinar preventiva e curativa. Não podemos reverter os processos degenerativos, mas podemos atuar para minimizar sua evolução e melhor conduzir seus efeitos com hábitos e tratamentos que devolvam a funcionalidade e qualidade de vida aos pacientes.

Algumas práticas simples já podem fazer uma grande diferença e geram mais resultados à medida que o paciente se discipline para o seu seguimento em longo prazo, para a vida toda. São atitudes, como um todo, para uma melhora da saúde física e mental. Confira:

1) Alimentação: mais do que comer alimentos saudáveis, comer de forma equilibrada é fundamental para a nutrição de fibras, ossos, músculos, colágeno que são sustentação ao nosso corpo. Dentro deste tema, entra a importância também da manutenção do peso para evitar sobrecarregar vertebras que ao envelhecer já tendem a estreitar e desgastar.

2) Atividade física: ligado ao primeiro ponto, ter uma rotina de exercícios colabora para o aumento da força, flexibilidade, e boa sustentação da coluna, sendo a musculação especialmente indicada na terceira idade. RPG, Yoga e Pilates também são bastante indicados para o fortalecimento e reeducação postural. Entretanto, é importante praticar atividades físicas sob orientação profissional para não cometer riscos de realizar posturas erradas ou pegar peso em excesso.

3) Check-up médico: consultar o especialista em coluna a partir dos 40 anos para a realização de check-up, incluindo análise de densitometria óssea para a aferição da densidade mineral dos ossos, e identificação precoce de osteopenia e osteoporose é importante para a implementação de um tratamento de reposição de cálcio.

Quando já há a presença de uma doença de coluna e não ocorre uma melhora com os tratamentos convencionais, alguns procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos podem ser indicados. As técnicas vídeo endoscópicas oferecem menos dor pós-operatória e recuperação bem mais rápida, com o paciente podendo andar no mesmo dia.

} ?>

Deixe o seu Comentário