Dia do Esportista: Um alerta para os prós e contras das atividades físicas para a coluna vertebral

No próximo dia 19 de fevereiro é celebrado o Dia do Esportista, data em que diversos serviços de saúde reforçam a importância da prática esportiva para a melhor qualidade de vida. Dentro deste contexto, muito se discute sobre os prós e contras de certas atividades para a coluna vertebral que pode se beneficiar e também ser prejudicada, especialmente para quem já apresenta tendência para o desenvolvimento de doenças degenerativas.

O mais importante a fazer, antes de partir para a prática de uma atividade física, é ter uma análise das condições da coluna para saber se ela apresenta alguma disfunção que possa ser ainda mais afetada durante o exercício. Casos de escoliose, lordose e hérnia de disco podem piorar consideravelmente com alguns tipos de exercício, se forem realizados com posturas incorretas e sobrecarregando as estruturas com excesso de peso.

Na academia, embora a musculação seja indicada para o fortalecimento da coluna vertebral, é preciso saber que ela também apresenta restrições para certos tipos de indivíduos e exercícios, como os de agachamento e leg press, usualmente indicados para o fortalecimento e ganho de massa muscular de pernas e glúteos, pois são grandes geradores de dor lombar devido a execução de forma errada e com peso além do permitido.

Vale lembrar ainda que alguns gestos simples, como por exemplo, pegar um pesinho no chão ou amarrar os cadarços antes de uma corrida, merecem cuidados e atenção com a postura. O ideal é que, ao agachar-se, dobre-se os joelhos e desça em direção ao chão com a coluna reta, evitando sobrecarregar a região lombar. Esta posição deve ser feita mesmo quando não se vai levantar peso. Evitar abaixar-se rapidamente e esticar-se para pegar algo é outra dica valiosa, pois este movimento pode levar a estiramentos, lesionando a coluna vertebral.

Dentre as atividades mais indicadas para o fortalecimento da coluna, sem riscos, está a hidroginástica, que pode atuar com peso, mas com carga aliviada pela diminuição acentuada da força gravitacional na água.

Como mensagem final, ratifico que movimentar-se é essencial para a saúde da coluna, mas que é preciso tirar o melhor proveito das atividades físicas, realizando-as na medida certa.

} ?>

Deixe o seu Comentário