Cirurgia na coluna: quando é necessária?

Portal Sua Corrida

Para os praticantes de atividades físicas, dores nas costas, a qualquer momento da vida, pode ser considerada até comum. Não só para quem faz exercícios, mas também quem não tem o hábito de ter a postura correta na hora de sentar, por exemplo. Fato é que diversos estudos e pesquisas médicas apontam que 90% da população adulta irá apresentar algum problema na região ao menos uma vez na vida. Contudo, apenas 10% dos casos têm indicação cirúrgica. Mas a pergunta que fica é: quando ela é necessária?

De acordo com Alexandre Elias, neurocirurgião especialista em coluna e membro da Sociedade Brasileira de Coluna Vertebral, aponta as principais causas quem podem levar o paciente à uma cirurgia. “A hérnia de disco, a estenose do canal lombar e a mielopatia espondilótica são as que mais ocasionam o processo cirúrgico. Porém, são indicadas em última instância, para as pessoas que não respondem efetivamente às terapias conservadoras ou que possuem déficit neurológico e fraqueza progressiva dos membros”, explica.

Com o passar dos anos, as alterações nos exames de imagem são mostradas e os tratamentos são indicados, desde medicamentos e atividades físicas, até a própria cirurgia. Quando isso acontece, as técnicas minimamente invasivas – por conta do avanço da tecnologia – oferecem menos incômodos ao paciente no pós-operatório, além da melhor recuperação. “É possível até de o indivíduo sair andando no mesmo dia”, relata Elias.

É importante ressaltar também que quem se submete ao processo não terá uma “coluna nova”, mas sim melhorada. “Essa é uma informação importante. A coluna doente não será substituída por uma inovada”, informa.

Dicas importantes para o seu dia a dia: mantenha-a sempre ereta, caminha alguns minutos a cada hora e, ao pegar peso do chão, fique atento à postura. Para melhores diagnósticos é sempre importante e essencial a busca por um especialista.

Ver matéria original

} ?>